NEUROAQUITETURA NO PLANEJAMENTO DE AMBIENTES COLETIVOS

Neuroarquitetura é o estudo e a utilização estratégica do impacto do ambiente no comportamento das pessoas.

Cada vez que um projeto é feito com a neuroaquitetura sendo explorada, pode-se ter a certeza de que o ambiente criado terá resultados positivos. Em questões como conforto, qualidade, iluminação e produtividade.

Você sabe o que é Neuroarquitetura? Muitas pesquisas revelam o aumento da preocupação sobre a qualidade dos ambientes em que vivemos. Mas, qual a relação disso com a neurociência?

Quando o assunto é arquitetura e neurociência parece que são campos opostos. O que muitos não sabem é que a relação entre essas duas áreas vai muito mais além do que imaginam.

Tenha em mente que a relação do homem com o meio é fundamental para seu desenvolvimento, seja pessoal ou profissional. A maneira como os ambientes construídos são organizados é um fator importante no desenvolvimento cognitivo e na interação do ser humano-ambiente. Logo, o ambiente construído tem ligação direta com nossas percepções cerebrais.

Alguns fatores ambientais como: luminosidade, temperatura, acústica e ventilação são importantes elementos no planejamento de um ambiente de qualidade. Dentre estes fatores a cor também se destaca como geradora de conforto e saúde. Essa relação entre neurociência e arquitetura é chamada de Neuroarquitetura. Os estudos da neuroarquitetura podem ser aplicados em diversos ambientes: corporativo, escolar, hospitalar, entre outros.

Veja como a aplicação da neuroarquitetura nestes ambientes influencia o dia a dia das pessoas.

Neuroarquitetura: ambientes corporativos

É importante pensar espaços corporativos mais humanizados. Pesquisas científicas apontam que o ambiente construído de trabalho influencia diretamente na motivação e comportamento do colaborador. Um espaço de trabalho deve atender as necessidades físicas e psicológicas do colaborador, podendo promover maior produtividade e humanização.

Neuroarquitetura: ambientes escolares

Os ambientes escolares devem possuir uma adequada infraestrutura para serem promotores de conforto e segurança. Além de levar em conta as condições térmicas, luminosas e acústicas, é necessário que os projetos de escolas pensem edificações que possam gerar bem-estar e aproveitamento didático dos usuários que estejam nesses ambientes.

Neuroarquitetura: ambientes hospitalares

O ambiente hospitalar já é hostil por natureza, tornar esses espaços mais humanizados é essencial para promover bem-estar e auxiliar no tratamento dos usuários. Nesse sentido, os conceitos da neuroarquitetura podem trazer grandes benefícios para o meio hospitalar. As cores, por exemplo, podem ser colocadas no ambiente hospitalar com intuito de diminuir o stress e trazer tranquilidade. Por isso, prefere-se as cores mais claras nesses ambientes.

Os cinco sentidos na neuroarquitetura

Como a neuroarquitetura influencia na criação de ambientes coletivos  e qual sua relação com os cinco sentidos.

Visão

É preciso fugir do padrão de que a arquitetura deve agradar exclusivamente a visão. Ao adentrar um espaço construído, é natural que o primeiro impacto se dê pela visão e é por isso que a estética do ambiente deve ser muito bem pensada, pois é a partir dela que serão despertados todos os outros sentidos.

É para agradar a visão que a iluminação deve ser bem projetada e controlada, bem como a cartela de cores - do ambiente assim como dos móveis, principalmente no ambiente corporativo onde as pessoas passam a maior parte do seu dia - que será utilizada no ambiente e a combinação de texturas e objetos decorativos. De acordo com o objetivo do projeto e o público que utilizará o ambiente criado, pode-se utilizar móveis com cores neutras ou mais modernos com cores vibrantes.

Como a neuroarquitetura influencia na criação de ambientes coletivos  e qual sua relação com os cinco sentidos.

Audição

A audição é um sentido importantíssimo para o ambiente corporativo. A acústica tem interferência direta na produtividade das equipes. Locais com muito ruído, onde os sons reverberam demais, causam desconforto, desconcentram o grupo e ainda podem causar problemas de saúde.

Há construções que mesmo quando há apenas três pessoas conversando, o som repercute de uma forma que incomoda exageradamente. Além de garantir que a acústica do espaço seja adequada para a realização das atividades, dependendo do ramo de atuação da empresa, é possível pensar em uma música ambiente agradável e que gere uma sensação de aconchego quando o profissional sai do ambiente externo e entra em seu espaço de trabalho.

Pode-se utilizar diversas soluções em acústica, desde divisórias acústicasplacas acústicas, e até móveis com proteção acústica.

Como a neuroarquitetura influencia na criação de ambientes coletivos  e qual sua relação com os cinco sentidos.

Olfato

O comércio, principalmente o comércio de luxo, já aderiu a utilização de aromas próprios para criar, no cliente, uma identificação com a marca. A contratação de profissionais especialistas na criação de fragrâncias para definir um cheiro específico para cada empresa é um ponto bastante interessante. Outra forma de otimizar o ambiente é a utilização de plantas aromáticas e jardins verticais em espaços de descanso.

Como a neuroarquitetura influencia na criação de ambientes coletivos  e qual sua relação com os cinco sentidos.

Paladar

No ambiente corporativo, muitas vezes o paladar é acionado apenas na área de copa e refeitórios. Mas espalhar pontos de café com biscoitinhos e pequenos snacks pelo ambiente é muito proveitoso, onde pode-se utilizar bancadas e banquetas. Aqui reforça-se a máxima de que ambientes corporativos modernos são ambientes flexíveis e até mesmo uma reunião mais informal pode ser feita em uma área de café.

Como a neuroarquitetura influencia na criação de ambientes coletivos  e qual sua relação com os cinco sentidos.

Tato

Ao trabalhar com espaços de trabalho menos frios e que se assemelham cada vez mais às nossas residências, é preciso pensar na importância das texturas para o dia a dia. Ao chegar em casa após um dia cansativo de trabalho, é natural que todos busquem um sofá confortável e macio. Assim, o espaço corporativo que opta por ter uma área de relaxamento, também deve considerar um sofá confortável e macio, ou uma poltrona. O toque é importante, pois acomodar-se em um local frio ou em um local acolchoado e quente traz sensações totalmente diferentes.

Além disso, as bancadas de trabalho também devem ser pensadas “pelas mãos”. O toque em uma mesa de vidro é completamente diferente do toque em uma mesa oucadeira de madeira. E o toque em uma madeira natural, então, é muito mais agradável. Oferecer contato com estes materiais mais orgânicos e que remetem à natureza é uma estratégia bastante eficiente para promoção do bem-estar.

 

 

Produtos Relacionados:

Últimos Posts: