Cortina Ou Persiana? Saiba Como Fazer A Melhor Escolha!
Cortina Ou Persiana? Saiba Como Fazer A Melhor Escolha!

A arquitetura voltada para ambientes de escritório tem evoluído muito com o passar do tempo. Esse tipo de espaço necessita de muito mais atenção aos detalhes, pois a preocupação estética é apenas um dos tópicos a serem considerados. Quando se fala de cortinas e persianas, o raciocínio é o mesmo!

O cuidado e responsabilidade em relação à funcionalidade, praticidade e conforto devem permear todas as escolhas, uma vez que aquele ambiente deve oferecer condições de trabalho adequadas à produtividade esperada de todos os que trabalharão ali.

Para que servem as Cortinas e Persianas?

Apesar de diferentes, as cortinas e persianas têm funcionalidades bastante semelhantes. A mais óbvia delas é o controle da luminosidade que penetra nos ambientes. 

Se a claridade for muito alta, será mais difícil enxergar os monitores de computadores e outros dispositivos. Ela também pode danificar pisos, móveis e equipamentos, além de aquecer o ambiente - fazendo com que seja necessário o dispêndio de energia com refrigeradores ou ventiladores.

O uso de cortinas e persianas passa a ser, então, uma alternativa inteligente para evitar que todos esses problemas aconteçam. As duas possibilidades são capazes de auxiliar na regulação da luminosidade, controle da temperatura, ajudam na acústica, asseguram privacidade e também a compor a decoração de um ambiente corporativo de forma bastante elegante.

Vantagens e Desvantagens

As persianas apresentam boa relação entre custos e benefícios, variedade de modelos e estilos, além do quesito praticidade. A limpeza de persianas é mais simples que de cortinas, por acumular menos poeira e também por não necessitar de envio para lavanderias especializadas.

Por estas razões, são mais adequadas nas situações em que o tempo de faxina seja limitado e também quando os frequentadores do ambiente possam ter problemas respiratórios ou alergias, como é o caso de escritórios de clínicas e consultórios médicos, por exemplo. 

Em contrapartida, as persianas oferecem um pouco menos de privacidade - a depender do modelo-, podem fazer barulho com o passar do vento e são, de forma geral, mais sensíveis, requerendo um cuidado maior no manuseio e manutenção preventiva.

Já as cortinas têm como uma das grandes vantagens o quesito estético. Por serem mais tradicionais, a variedade de estilos, cores e cortes impressiona, e isso traz uma grande adaptabilidade em relação a quantidade de ambientes em que podem ser instaladas, além de existirem modelos adequados para quase todo tipo de orçamento.

Em geral, trazem um toque mais clássico ao ambiente e, por serem mais longas, podem inclusive causar impressão de aumento da amplitude e alongamento do pé direito. As cortinas também oferecem, via de regra, um clima mais aconchegante ao espaço.

Elas têm como principal desvantagem a falta de praticidade, uma vez que acumulam mais poeira e são mais difíceis de lavar. Além disso, oferecem menor benefício acústico quando comparadas às persianas.

A comparação entre as duas peças também permite perceber que as cortinas podem agregar maior valor estético ao local, e as persianas podem trazer um ar um pouco mais informal, dependendo do contexto. Outro ponto interessante é que já existem tecnologias voltadas para o controle automatizado de persianas, o que não é tão comum para cortinas!

Para finalizar, além da funcionalidade ser requisito fundamental, é importante reforçar que as cortinas e persianas devem harmonizar com o restante do ambiente, pois são artigos que chamam a atenção e um erro na escolha desses acessórios pode comprometer toda a decoração do local!

Agora ficou mais fácil escolher entre cortinas e persianas?